Carros ruins de revenda dos anos 90

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Carros ruins de revenda, temos muitas opções no mercado que realmente devemos evitar, veja nesse artigo alguns exemplos e tome muito cuidado para não cair nessa também.

Depois de uma rápida viagem até o litoral, novamente estou na capital do Paraná, mas hoje ao contrário da maioria das vezes comecei a escrever somente à noite. Não gosto muito disso, mas o dia de hoje foi muito corrido e não tive outra opção a não ser escrever agora.

E por qual motivo estou contando tudo isso?

Não sei, aliás, nunca sei como começar meus textos, talvez por isso eu me enrole um pouco até conseguir desenvolver algum assunto que realmente interesse aos leitores do dicascarrosusados.com

Na semana anterior resolvi dar minhas opiniões sobre carro popular familiar, comentei sobre: Chevrolet Classic, Ford Fiesta sedan e finalizei com o bom, não tão bonito, mas “barato” Renault Logan. Durante essa semana, farei algo parecido com o tema: Carros ruins de revenda.

carro ruin de revenda fiat tempra turbo coupe

Minha ideia é listar e opinar sobre carros ruins de revenda dividindo-os em três partes: Carros dos anos de 1990 a 1999, dos anos de 2000 a 2010 e finalizarei na próxima sexta-feira 13 com uma lista de veículos do mercado atual.

Muitos acham que sexta feira 13 é um dia de azar. Coincidência ou não exatamente nesse dia terminará a história da semana, que contará sobre alguns modelos de carros ruins de revenda. Carros que podem até não fazer de você um azarado, mas certamente irão lhe dar muito trabalho, pois você poderá levar muitos meses (ou anos) até conseguir se livrar deles, seria isso azar, atraso de vida? Responda se puder.

Carros ruins de revenda o inicio

Pois bem, nos anos 90 eu era apenas um menino que esperava ansiosamente pela chegada da minha revista mensal (Quatro Rodas) para eu poder absorver o maior numero de informações possíveis, sempre gostei de ler muito sobre carros nacionais para poder discutir e opinar com meus amigos, principalmente com o meu melhor amigo, primo e hoje parceiro aqui do blog. Por isso, acompanhei intensamente todos os lançamentos de carros daquela época, e muitos deles mesmo antes do início das vendas, eu já imaginava que não teriam boa aceitação no mercado brasileiro, e sem aceitação, logo se tornariam carros ruins de revenda.

Lembro-me de muitos carros vendidos entre os anos de 1990 a 1999 que logo após o lançamento passaram a ter seus nomes inclusos no cadastro de carros ruins de revenda, listarei alguns abaixo:

 

  • Ford Verona.

  • VW Apollo.

  • VW Logus.

  • VW Pointer.

  • Fiat Tempra.

  • Daewoo Espero.

  • Fiat Marea.

  • Mercedes Benz Classe A.

  • Fiat Tipo.

 

Além desses muitos outros viraram carros ruins de revenda, principalmente os importados de algumas marcas que na época não tinham prestígio no Brasil como, por exemplo, os da marca coreana Hyundai, inúmeros outros carros ganharam destaque no ranking dos carros ruins de revenda, porém minha intensão é focar em apenas um modelo de cada década.

Na década de 90 o veículo que escolhi como o pior carro para vender foi o Fiat Tipo, diga-se de passagem, até hoje a venda de um Fiat Tipo é uma vitória que deve ser comemorada com festa.

O Fiat Tipo foi lançado na Europa em 1988, por aqui ele foi vendido entre os anos de 1993 a 1997, inicialmente eram importados e nos últimos dois anos de vida foram produzidos em Betim MG.

fiat-tipo-lancamento

O Fiat Tipo inicialmente despertou atenção do consumidor brasileiro e o sucesso foi quase instantâneo, tanto que foram trazidas outras versões com motorizações mais potentes aproveitando a fase das boas vendas.

fiat-tipo-2.0-16v

Porém, uma série de incêndios acabou com sua reputação e partir daí, o modelo passou a enferrujar nos pátios dos portos, e quando eu digo enferrujar, estou me referindo ao sentido literal da palavra. Recordo que naquela época eu estava com uns 15 anos e ficava imensamente triste ao presenciar aquela cena: um pátio cheio de carros (Fiat Tipo) 0 km apodrecendo num pátio do Porto na cidade de Paranaguá Pr.

O Fiat Tipo tinha tudo para ser um campeão de vendas, era um carro bem equipado e trazia opcionais interessantes como o ar condicionado, aliando isso ao bom preço e visual moderno o carro praticamente não tinha concorrentes.

Pena que o fogo chegou e acabou prematuramente com o reinado do modelo. O problema se deu em carros 1.6 importados e quando começaram a se tornar frequentes (cerca de 100 casos) a Fiat anunciou uma convocação de recall, para substituir o tubo convergedor de ar quente. A Fiat alegava que a culpa dos incêndios poderia ser dos donos que lavavam o motor com querosene.

Depois de novas inspeções, outros casos ocorreram e em minha opinião a Fiat demorou muitos meses para realizar novo recall, e quando o fez, apontou como culpado o fluído da direção hidráulica.

Foi criada até uma associação pelos donos que tiveram seus carros queimados a Avitipo (Associação das Vítimas de Incêndio em Tipo). Na época a associação afirmou que o problema ocorria quando o volante ficava totalmente esterçado para um dos lados, com isso uma mangueira do sistema hidráulico da direção não suportava a pressão, estourava e consequentemente deixava o fluido vazar sobre o escapamento, e o fluído altamente inflamável ao cair no escapamento quente entrava em combustão fazendo com que o fogo se alastrasse facilmente no interior do cofre do motor.

Mesmo a Fiat tendo solucionado os problemas depois do recall e tendo a primazia de fazer do Tipo o primeiro carro nacional a contar com air bag de série, não se conseguiu reestabelecer as boas vendas iniciais, e daquela época até hoje o modelo passou a figurar num grupo que nenhuma marca quer que um carro pertença: grupo dos carros ruins de revenda.

Se você não é colecionador, quer apenas um meio de transporte e não um casamento, meu conselho é não comprar um Fiat Tipo, que apesar de ter um preço muito acessível não é um carro fácil de revender, por dois fortes motivos:

1º Até hoje o Fiat traz um título que todo importado recebe: Manutenção cara, o que em partes não deixa de ser verdade.

2º Infelizmente carrega até hoje o peso de no passado ser apontado como um carro que pegava fogo sozinho.

Motivos que fizeram dele certamente um dos maiores micos do mercado de automóveis dos anos 90 e automaticamente o fazem pertencer até os dias de hoje a lista de carros ruins de revenda.

Saiba que carros que estão nessa lista fazem os lojistas torcerem o nariz, e claro como quase ninguém quer um carro ruim de revenda, o valor que os comerciantes oferecem são os menores possíveis. Essa estratégia é usada para que o vendedor desista do negócio, mas se não desistir é obrigado a aceitar a proposta e ainda ficar contente de conseguir se livrar do seu casamento, ou melhor, do seu carro.

Mas se ainda assim quiser se arriscar num casamento, desejo apenas:

Boa sorte e boa compra!

  • Tiago

    Boa tarde, rapaz, o Daewoo Espero, pode ser ruim de venda. Mas é um dos melhores carros dos anos 90. Tenho 1 cd 2.0 95 há 3 anos até hoje não me deu problema nenhum de motor. Só não ando com ele no dia de rodízio.