Economizar com despachante? Então faça pessoalmente a transferência do seu veículo

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Depois de realizar o sonho de comprar ou trocar de carro, você ainda vai precisar transferi-lo para seu nome. O primeiro impulso é procurarmos um despachante e deixar que ele resolva tudo para que tenhamos o mínimo de trabalho possível, mas se você quiser economizar com despachante e poupar sua grana, saiba que com um pouquinho de tempo e disposição, é possível economizar entre R$200,00 e R$450,00, bom né?

Sei que você está procurando por formas de economizar na hora de comprar um carro, então não deixe de ler:

Economizar com despachante é mais fácil que você imagina!

Se você comprou um carro num estabelecimento comercial, provavelmente eles irão lhe indicar um despachante parceiro, em caso de financiamento muitos lojistas dizem que a instituição financeira obriga que a transferência seja feita em despachante, o que não é verdade. Se você pretende economizar com despachante cuidado para não cair nesse blá blá blá, comigo já aconteceu isso e depois de conversar um pouquinho mais sério tive o carro liberado para posteriormente eu mesmo realizar a transferência do veículo para meu nome.

dicas para economizar com despachante

Outras lojas além de falar da tal obrigatoriedade em fazer a transferência de propriedade através de despachante, lhe explicarão que entregando a documentação para eles, tudo será muito mais simples e rápido. É verdade que será mais simples, mas nem sempre o processo é mais rápido, pois se você estiver com todos os documentos necessários em mãos, é possível que você consiga ser tão ágil quanto um despachante, falando em documentação, passaremos a lista da papelada que você precisa levar para conseguir realizar facilmente a transferência do seu veículo:

  • Recibo de compra e venda (CRV) preenchido e com firma reconhecida pelo antigo dono e uma cópia simples.

  • Original e cópia do CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo).

  • Original e cópia do RG e CPF, ou Habilitação.

  • Original e cópia do seu comprovante de endereço. (mais atual possível)

  • 2 cópias do formulário do RENAVAM.

  • 2 decalques do chassi do veículo, tirados em etiquetas e colados atrás de uma das cópias do formulário do RENAVAM.

  • Pesquisa RENAVAM que é conseguida gratuitamente no DETRAN, trata-se de uma certidão onde consta que o veículo não possui nenhum débito.

Depois de reunir toda a documentação necessária para realizar a transferência do seu veículo, basta ir até um banco credenciado pelo Detran para efetuar o pagamento, depois com o comprovante de pagamento em mãos resta ir ao Departamento de Trânsito para dar entrada na transferência.

Não esqueça que para poder dar entrada na transferência, é necessário que o veículo não tenha débitos, sejam eles municipais, estaduais ou federais. Outro lembrete, se o carro tiver sido alienado por leasing, o processo pode dar um pouco mais de trabalho, pois será necessário que o banco reconheça os dados do CRV.

Sei que teoricamente parece mais fácil do que na prática, mas posso afirmar que a ação de transferir sem ajuda de um despachante, não um é bicho de 7 cabeças. Lembre-se que fazendo você mesmo é possível economizar uma boa quantia em dinheiro, que você poderá guardar ou utilizar para outros fins como, por exemplo, comprar algum acessório para seu carro.

Boa sorte e boa compra.