Peugeot 208: Quer um seminovo com visual ainda atual, desempenho razoável e econômico?

Peugeot 208: econômico

Nos tempos em que estamos vivendo, ter um carro econômico é quase uma obrigação.

Pois, com o combustível cada vez mais caro, temos que buscar modelos com baixo consumo para não pesar no bolso.

Quer aprender a economizar combustível? Clique aqui para ler um post do blog que trata desse tema.

GUIA RÁPIDO: Como Comprar Seu Carro

A Surpreendente Verdade Que Nunca Contaram a Você Sobre o Mercado de Carros

​Preencha seus dados para receber o LINK do guia em PDF.

E quando tratamos de economia de combustível, o Peugeot 208 é referência. Para saber mais, continue lendo o post de hoje.

Apesar de não ter passado por mudanças muito significativas desde o seu lançamento quando chegou ao Brasil para suceder o antigo 207, as linhas ainda são bastante atuais.

Dirigi o modelo 2016/2017 que recebeu retoques no visual e pequenas mudanças no interior.

Mas, o mais importante é a chegada de um novo motor para as versões de entrada.

Peugeot 208: Novo motor

O motor é 1.2 de 3 cilindros e foi batizado como Pure Tech, gera 90 cavalos de potência quando abastecido com Etanol.

Peugeot 208: Novo motor 1.2 muito econômico

Na versão mais cara, a Peugeot equipou o compacto com o motor 1.6 turbo de 173 cavalos. Nada mal, não é mesmo?

Voltando a falar no motor 1.2 ele também assim como nos novos motores que estão chegando ao mercado brasileiro, dispensa o tanquinho de partida a frio, um alívio para quem mora em regiões mais frias e prefere abastecer com álcool.

Quando abastecido com Etanol o motor 1.2 do Peugeot 208 disponibiliza 13 kgfm de torque, fato que considero bom para um motor de baixa cilindrada.

E o melhor é que o torque está disponível a partir de baixas rotações, ali pelos 2.700 rpm já podemos utilizar o torque máximo.

Esse novo motor substituiu o 1.5 utilizado no Peugeot 208 anterior e se formos comparar, o 1.2 perde apenas 3 cavalinhos em relação ao 1.5, provando a evolução tecnológica empregada no motor usado no modelo atual.

Peugeot 208 é econômico?

Apesar de ter perdido um pouquinho de potência ganhou muito em economia, pois ficou 36% mais econômico que o Peugeot 208 com o motor de 1500 cilindradas.

Por isso ele alcançou nota A no Programa Brasileiro de Etiquetagem do Inmetro.

Os carros com motor 1.0 sempre foram lembrados como econômicos. Mas na prática não é bem assim.

Como os motores 1.0 entregam baixo desempenho, o motorista se obriga a pisar fundo no acelerador para ter performance mais aceitável.

Leia também ...   Novo Prisma: Motor 1.4 SPE/4 é suficiente para um bom desempenho?

Assim, o 1.0 que era para ser econômico acaba gastando mais do que carros de cilindrada maior.

No Peugeot 208, o cenário é diferente.

Ele vem equipado com o novo motor 1.2 e não é preciso pressionar fortemente no pedal do acelerador para extrair algum desempenho, o que faz dele um carro mais econômico que muitos 1.0 por aí.

Sabemos também que a nova safra de motores 1.0 são melhores que os anteriores.

Mesmo assim, em algumas situações um motor com cilindrada pouco maior, faz a diferença seja em consumo ou em desempenho.

É preciso lembrar que hoje, temos no mercado os motores 1.0 turbo, mas aí a conversa é diferente e também tema para outro artigo.

As médias de consumo do Peugeot 208 são:

Etanol:

Na cidade: 10,9 km/l
Na estrada: 11,7 km/l

Gasolina:

Na cidade: 15,1 km/l
Na estrada: 16,9 km/l

E o melhor: economia não só na estrada, mas também na cidade.

Mudanças

Na dianteira, a linha 2017 do Peugeot 208 recebeu novos vincos no capô e novos desenhos do parachoque.

O destaque fica para os faróis com novos detalhes de acabamento, máscara negra e faróis diurnos em led, que agora é oferecido em todas as versões.

As rodas também mudaram, e estão disponíveis nos aros 15, 16 e 17 dependendo da versão.

Na traseira, o destaque assim como na dianteira, fica para o conjunto óptico, as lanternas também ganharam máscara negra e mantiveram as 3 linhas em led.

Peugeot 208: mudanças tímidas na traseira

A linha 2017 do Peugeot 208 passou a ser oferecido em 7 versões, as de entrada contam com o motor 1.2 sempre com câmbio manual de 5 marchas.

As versões intermediárias são equipadas com o motor 1.6 16V de 122 cavalos e podem ser equipadas com o câmbio manual ou com o antiquado câmbio automático de 4 velocidades.

Já na versão topo de linha, o Peugeot 208 GT com visual esportivo, é equipado com um motor turboalimentado.

Peugeot 208: Versão esportiva

Versões

Dos modelos equipados com o econômico 1.2, você deve procurar no mercado de usados a versão Allure, que é a mais completa e interessante.

Agora, se você quer dirigir um carro com melhor desempenho, opte pela versão GT.

A versão de entrada traz luzes diurnas e lanternas em led, central multimídia, volante multifuncional com regulagem de altura e profundidade, ar-condicionado, alarme e comandos elétricos das travas, vidros e retrovisores.

Já na versão Allure, além desses itens, somamos o teto solar panorâmico, que apesar de ser dar um ar moderno ao carro, infelizmente tem sua tela de proteção manual. O comando elétrico seria muito bem-vindo.

Leia também ...   Controle de Estabilidade: Você sabe para que serve?

Peugeot 208: belo teto panorâmico

Não podemos esquecer que nessa versão o Peugeot 208 ganha também o ar-condicionado automático digital de duas zonas.

Airbags laterias, piloto automático, rodas de liga leve de aro 15 e sensor de ré, completam os equipamentos da versão Allure.

Dirigindo o Peugeot 208

A bordo do Peugeot 208 Allure, a primeira impressão é positiva, o conjunto motor/câmbio ficou bem acertado.

Levando em conta o segmento e a proposta do Peugeot 208, posso dizer que o desempenho é muito satisfatório.

O silêncio interno, do motor tricilíndrico me chamou a atenção positivamente.

Pois, esses motores normalmente são mais ásperos e ruidosos. Mas, no Peugeot 208 o motor é bastante silencioso.

O bom câmbio manual de 5 marchas tem relações mais longas e o curso nas mudanças de marcha também são.

No entanto, os engates são bastante precisos, porém as trocas deveriam ser mais leves.

O comportamento do câmbio é muito diferente dos usados nos antigos Peugeot. Ainda bem que as evoluções acontecem!

O compacto da Peugeot roda em baixas rotações.

Só para você ter uma ideia, andando a 80 km/h num trecho de pista sem aclives o motor 1.2 atinge 2.300 rpm, está aí um dos segredos da economia.

A questão de dirigibilidade merece aplausos, pois o 208 é muito gostoso de guiar e se destaca por ter boa posição para acomodar o motorista. Entrega desempenho razoável e a boa área envidraçada garante segurança e conforto nas manobras.

O banco do motorista oferece ajuste de altura manual, fazendo com que até os motoristas mais baixinhos encontrem uma boa posição para conduzir.

Some a isso tudo, ao conforto da direção elétrica e terá como resultado muito prazer ao dirigir.

Internamente

Por dentro o Peugeot 208 mudou pouco, apenas a cor numa faixa do painel ficou mais clara.

Peugeot 208: pequenas mudanças no interior

Tanto o painel frontal como o painel das portas utilizam dois tons diferentes de cinza.

O painel de instrumentos, está numa posição mais elevada, mas é bem posicionado e não compromete a visibilidade.

Para finalizar as mudanças internas:

O revestimento dos bancos ganharam novos tecidos.

De resto, tudo continua igual ao anterior.

Equipamentos

O volante multifuncional é muito bonito, revestido em couro, com detalhe em aço escovado.

A tela da central multimídia sensível ao toque, tem 7 polegadas.

Infelizmente ela não oferece navegador integrado, mas, você pode fazer o espalhamento do seu smartphone, o que é bem legal quando estamos usando aplicativos de navegação como Waze, por exemplo.

Ainda bem que evoluções e melhorias acontecem, vocês lembram do sofrível espaço dos 206 e 207? Temos um post antigo que conta sobre a experiência de ter um 206.

Leia também ...   Fiat Mobi: impressões ao dirigir o subcompacto que é bom de cidade

No Peugeot 208 o espaço é bom, ainda mais quando lembramos que estamos num carro compacto.

Por mais que os passageiros do banco de trás viagem um pouquinho apertados, a evolução em relação aos antecessores é inquestionável.

A segurança do ocupante central do banco traseiro não foi esquecida, ele conta com apoio de cabeça e cinto de segurança de 3 pontos.

Ainda falando em banco traseiro, infelizmente ele não é bipartido e pior, não oferece o sistema Isofix para a fixação de cadeirinhas infantis.

A chave do tipo canivete é bonita e pode acionar o farol a distância, achei muito legal essa função.

O painel de portas é quase todo de plástico, contando apenas com um detalhe em tecido.

Vidro elétrico com função automática?

Só para o motorista, os demais devem permanecer precisando o botão até abrir ou fechar as janelas.

As maçanetas internas têm pintura cinza.

O porta-luvas é amplo tem divisórias, iluminação e ainda é refrigerado. Assim, você pode manter sua bebida preferida numa temperatura agradável.

Finalmente, vale a pena?

Apesar das várias qualidades, infelizmente os carros da Peugeot sofrem com alta desvalorização na revenda.

Lamentavelmente ainda vemos o valor dos carros da Peugeot despencar, quando comparamos aos concorrentes de marcas mais fortes.

A Peugeot vem mostrando preocupação com essa má fama e tem tentando mudar o jogo.

Contudo, ainda precisará de uma longa caminhada para acabar com todos esses mitos e preconceitos impostos pelo mercado de carros seminovos e usados.

Isso se deve ao fato do consumidor brasileiro ainda ter um pouco de medo em relação a marcas de origem Francesa, seja pelo baixo número de concessionárias ou mesmo pelo valor de peças e manutenção, que muitas vezes é realmente mais cara.

Então para fazer uma boa compra, você deve pagar um valor abaixo da tabela.

Se você gosta do carro, procure um modelo bem conservado com revisões em dia e feche negócio sem medo.

Depois, como qualquer outro carro, basta você realizar as manutenções preventivas e assim você não terá problemas com seu veículo.

O grande diferencial ofertado pelo Peugeot 208 é que ele alia conforto, desempenho razoável e economia, que são itens importantes para um carro que você provavelmente usará todos os dias.

Um abraço e até a próxima!

Será que seu carro é econômico? Falamos sobre isso num artigo aqui no blog, clique aqui para ler.

Peugeot 208: bonito e com bom desempenho

Pense também: Kia Picanto.

Leia Também


Ronaldo Mendes
Ronaldo Mendes

“Ler sobre carros sempre foi minha paixão, eu sempre ajudei amigos e familiares a decidir a compra de um carro, agora estou conseguindo fazer isso com muito mais pessoas, é um grande prazer”.