Chevrolet Celta – Conheça o poder do pequeno carro que conquistou o mercado

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

O chevrolet Celta é um dos carros usados que considero com melhor desempenho. Além de ser gostoso de dirigir, e fácil de manobrar, também é bastante econômico e confortável em percurso urbano.

Se você está procurando seu primeiro carro ou quer economia, desempenho razoável, pouca manutenção e não pretende usá-lo em longos percursos rodoviários o Celta é o carro certo para você.

Claro que temos outras boas opções no mercado tais como:

  • Fiat Uno

  • Ford Ka

  • Renault Clio

  • Kia Picanto

Ainda assim, quando se pensa em economia, robustez e desempenho, o Celta é ligeiramente superior em relação aos concorrentes.

http://dicascarrosusados.com/wp-content/uploads/2013/06/Chevrolet-Celta-um-um-carro-pequeno.jpg

Lembrando que temos mais artigos sobre carros populares, não deixe de ler se pretende comprar o seu.

O CELTA E SEUS MODELOS, FIQUE LIGADO NA HORA DA COMPRA

O Celta teve o seu inicio de produção no ano de 2000 com o fraco motor 1.0 de 60 cv, até que em 2002 ganhou mais força com seu novo motor VHC de 70 cv e ficou bem mais gostoso de andar, neste mesmo ano chegou a tão esperada carroceria de 5 portas.

No ano de 2003 foi lançada a versão Energy com motor 1.4 de 85 cv, que tinha um melhor desempenho e um interior mais bem acabado. Já em 2004 foram criadas as versões Life, Spirit, e Super.

Como não podia ficar de fora e perder para a concorrência a Chevrolet tratou de criar uma opção bicombustível para o Celta em 2005 batizando-o como Flexpower, e assim descontinuou o motor 1.0 movido somente à gasolina.

As vendas iam bem, mas o Celta já apresentava sinais de cansaço no seu visual e para não perder mercado em 2006 a Chevrolet fez a primeira reestilização com mudanças na dianteira, traseira e interior.

Em 2007 chegou ao fim a produção do Celta com motor 1.4, seguindo sozinho o Flexpower 1.0, até que em 2009 surgiu o novo VHCE com até 78 cv de potência, acelerador eletrônico, e o tanque de combustível passa a 54 litros melhorando a autonomia, também em 2009 a Gm decreta o fim da versão Super e apresenta o Kit de personalização Energy com saias laterais, spoiler dianteiro e traseiro, aerofólio e adesivos.

Contudo em 2011 é lançada a linha 2012 com pequenas mudanças como nova grade frontal e iluminação do painel na cor azul. Versões passam a ser LS e LT.

Finalmente agora em 2013 pode se optar por airbag e freios ABS na versão LT disponíveis na linha 2014, e no próximo ano estes dispositivos de segurança que ainda hoje são vendidos opcionalmente passarão a ter estes equipamentos como itens normais de fabricação conforme determina a lei.

Tive uma boa convivência como o meu Celta VHC 2003, comprei-o usado com pouco mais de 13 mil km e posso afirmar que o carrinho cumpre bem a sua missão.

O único inconveniente que lembro ter no meu carro foi um estalo na dianteira. Posteriormente descobri que como o coxim do câmbio é muito macio, o deslocamento do conjunto motor-transmissão faz com que o escapamento se solte com frequência, gerando um ruído metálico (o tal estalo que mencionei), principalmente nas arrancadas e retomadas, e percebi que isso não era um caso isolado, pois ouvia o mesmo barulho em vários outros modelos que circulam pelas ruas.

Um bom exemplar para comprar usado do Celta é o ano modelo 2011/2012 que tem um bom preço, e que já passou por melhoras no acabamento.

chevrolet-celta-carro-pequeno-otima-opcao

É um ótimo carro, muito econômico, compacto, bom custo beneficio.  Foi um carro que nunca me deixou na mão, muito econômico, ágil e fácil de estacionar, que são coisas que todo mundo procura num carrinho criado para o trânsito urbano.

A capacidade do porta-malas de 260 litros é suficiente para as compras de mercado da semana.

O desempenho dado pelo bom motor dianteiro, transversal de exatos 999 cm³, 4 cilindros em linha e 8 válvulas flex, é bem legal na cidade e como todos 1.0, fraco na estrada. O carro sofre um pouquinho nas ultrapassagens e retomadas, porém carros com essa motorização não foram feitos para rodar na estrada, então nem chega a ser um defeito. Porém, a suspensão é um pouco dura, e se por um lado ajuda na estabilidade, prejudica no conforto ao rodar.

O consumo não decepciona, veja os números alcançados pelo Celta Spirit 1.0 MPFI 8v Flexpower 2012:

Etanol

  • Cidade: 13,8 km/l
  • Estrada: 15 km/l

 Gasolina

  • Cidade: 9,5 km/l
  • Estrada:  10,5 km/l

A velocidade máxima é de 156 km/h, bastante quando lembramos que o carro é 1.0.

O câmbio manual de cinco velocidades tem relação curta nas primeiras marchas e as trocas são um pouco imprecisas, não consigo gostar desse câmbio, acho que ele poderia ser melhor.

A posição de dirigir fica um pouco prejudicada pelo fato do volante ser torto, e acaba cansando os braços do motorista em longas viagens.

A direção mesmo sem assistência hidráulica é macia, lógico que para manobrar com o carro parado a falta dela acaba prejudicando o conforto.

O pior são os freios, que apresentam ruídos e desgaste prematuro. É preciso revisar sempre o sistema para ter certeza que tudo está bem, pois com segurança não se brinca.

Pontos positivos:

  • Agilidade no trânsito;

  • Consumo;

  • Preço.

Pontos negativos

  • Espaço interno;

  • Volante desalinhado;

  • Acabamento.

Por tudo isso, se você procura por um carro usado barato, não irá se arrepender ao optar pelo Celta.

Dê preferência aos modelos com 5 portas com ar condicionado, eles são mais facilmente comercializados e na hora da revenda valem um pouco mais do que modelos básicos.

Cuidado com carros emplacados em Curitiba, Palmas e Belo Horizonte que estejam fora de seus estados de origem. Geralmente são carros de locadoras ou empresas, e daí nem preciso dizer que são veículos altamente rodados e certamente foram bem judiados. Futuramente, quando decidir vender é possível que o valor oferecido não seja muito bom e que a revenda seja um pouco mais difícil.

Dispense também os modelos dos primeiros anos, pois estes sofrem de desgaste do comando de válvula por falta de lubrificação. E se o motor estiver ruim, será preciso substituir o comando de válvulas, balancins, anel da bobina, retentor e a junta. O valor dessa manutenção é meio salgado, portanto é melhor evitar o risco.

Você pode identificar este problema se o motor tiver ruídos metálicos (as comuns batidas de pino um pouco mais altas que o normal). Se ouvir as batidinhas que são causadas pela alta taxa de compressão ou por uso de gasolina adulterada, parta para outro carro.

Agora é só fazer um teste drive e decidir qual modelo está em melhor estado e levá-lo para sua garagem.

Boa sorte e boa compra!

  • GILTON SILVA SANTOS

    Ronaldo,

    Muito boa a explicação sobre o veículo Celta.

  • Flavio

    De onde voce tirou esses dados de consumo? É sério que ele consome menos no alcool?? geralmente é o contrário