Renegade: Entre os utilitários esportivos compactos, não há dúvida, o Jeep Renegade chama muita atenção por onde passa.

Ainda considerado novidade, principalmente no mercado de seminovos, ele é muito procurado e por isso sua revenda não é algo preocupante.

Você sabe o que desvaloriza seu carro na hora da revenda? Conheça aqui 5 itens!

Com visual cheio de personalidade, ele ganhou em cheio a atenção do consumidor brasileiro.

Renegade: Visual invocado

GUIA RÁPIDO: Como Comprar Seu Carro

A Surpreendente Verdade Que Nunca Contaram a Você Sobre o Mercado de Carros

​Preencha seus dados para receber o LINK do guia em PDF.

Ouvi alguns amigos dizendo que ele parece um Fiat Uno maior, vocês concordam?

Mas, ele tem outros atrativos.

Quer saber quais?

Então, continue acompanhando as próximas linhas desse artigo, para saber nossa opinião sobre o primeiro Jeep fabricado no Brasil.

Ele chegou ao mercado gerando muitas expectativas, por diversos motivos, especialmente, por oferecer várias configurações de motor, incluindo uma versão com propulsor movido a Diesel e com tração 4X4.

Porém, a versão que mais vende e consequentemente a mais fácil de achar no mercado de seminovos é a com motor 1.8 Flex, que eu tive a oportunidade de dirigir.

Carros usados? Vale a pena comprar?

Em 3 meses de mercado, ele alcançou a segunda posição entre os mais vendidos do segmento, perdendo apenas para o Honda HR-V.

Apesar da força que Ford Ecosport e Renault Duster tem no mercado, seu principal concorrente é mesmo o SUV compacto da Honda.

Prefere pagar menos e comprar um chinês? Veja o que dissemos do Lifan X60.

Renegade: Diversas possibilidades

O que ajudou o Renegade a ganhar força no mercado, foi a estratégia da Jeep de oferecer um grande número de versões, com possibilidade de escolher entre dois motores e três transmissões diferentes.

No caso do motor 1.8 Flex, você pode optar entre a manual de 5 marchas ou automático de 6 com tração 4X2.

Leia também ...   Siena 1.0 Receita simples: Mecânica confiável, porta malas generoso e preço acessível.

Já com motor 2.0 turbodiesel, o câmbio é automático de 9 marchas e tração 4X4.

A versão do Renegade com motor 1.8 Flex, possui motor de origem Fiat, o que permite preço mais acessível.

Por esse motivo o Renegade 1.8 é o mais desejado pelos consumidores que pretendem comprar o seu primeiro utilitário compacto, ou mesmo, para quem ainda não tem condições de comprar a versão topo de linha com motor a Diesel.

Qual é a motorização mais vendida do Renegade?

A motorização mais vendida é a de 1.800 cilindradas.

Muitos de vocês, devem estar se perguntando:

O motor 1.8 E-torq da Fiat consegue impulsionar tranquilamente o Renegade?

Respondo que sim.

Pois, o motor recebeu algumas melhorias e acertos para dar conta do recado.

E, após receber melhorias, o motor E-torq recebeu o sobrenome EVO.

Apesar das melhorias recebidas, me surpreendi negativamente, ao perceber que o motor ainda precisa do velho reservatório de gasolina para partidas a frio quando abastecido com álcool.

O importante é ter em mente, que a maneira de conduzir o Renegade com motor 1.8 deve ser diferente.

Digo isso pois, a proposta é usar o Renegade nas rotineiras tarefas do dia a dia.

Claro, é possível viajar até mesmo com a família.

Contudo, não espere um desempenho excepcional.

Aliás, considero o desempenho do Renegade apenas honesto.

Potência do motor 1.8 do Renegade

O motor Evo 1.8 16v Flex, gera 132 cv e 18,7 kgfm de torque quando abastecido com Etanol.

Por aí, você já pode ter noção do desempenho honesto que descrevi.

Além disso, não podemos desconsiderar o fato dele ser um tanto pesado.

Na versão com transmissão automática, o Renegade pesa 1430 kg e o motor 1.8 sente o peso na hora das arrancadas e retomadas de velocidade.

Carros automáticos usados: Podemos confiar?

Para piorar, o câmbio automático, que é item quase obrigatório hoje em dia, trabalha priorizando o consumo, ou seja, as trocas são realizadas com rotações mais baixas, e foi calibrada dessa maneira para obter um consumo mais baixo.

Leia também ...   Audi A3: Motor 1.4 num sedã? E o desempenho?

Se ajuda no consumo, prejudica o desempenho, deixando o carro lento em algumas situações.

Renegade: Consumo

Segundo uma renomada revista de testes, o consumo médio do Renegade é de 10,2 km/l na cidade e 12,5 km/l em percurso rodoviário.

Você conhece o Prius? Confira aqui o consumo e mais detalhes!

Equipamentos do Renegade

Como opcional na versão 1.8 automática, estão o sistema multimídia sensível ao toque com tela de 6,5 polegadas, teto panorâmico e rodas de liga leve de 18″.

Na prática, considero o Renegade um bom utilitário, ele pode encarar aquelas estradas menos conservadas ou mesmo pequenos trechos de terra.

Agora, é verdade que o Renegade 1.8 apesar do seu visual, nasceu para ser usado nas pistas bem conservadas.

O Renegade além de seguro, confere um rodar muito confortável, com ótimo isolamento acústico.

Outra característica marcante do Renegade, é o bom acabamento presente em todas as versões, e outra coisa que notei, foi o cuidado especial da marca, de incluir seu logo em muitos detalhes no interior do veículo.

Renegade: interior com bom acabamento

É indiscutível a preocupação com segurança e conforto.

Desde a versão de entrada, o Renegade é equipado com direção assistida elétricamente.

Falando nisso, a direção é muito leve nas manobras e dirigindo em velocidades mais altas, ela garante a firmeza necessária para lhe deixar seguro.

Continuando com os equipamentos:

Ar-condicionado, sistema de som com 6 alto-falantes, bluetooth e entradas auxiliares, freio de estacionamento com acionamento elétrico, sensor de estacionamento traseiro, computador de bordo e controle de tração.

Na versão Longitude que dirigi, além de tudo o que mencionei no parágrafo acima, ainda encontramos aletas atrás do volante para trocas de marchas sequenciais, partida sem chave no contato, sistema multimídia de 5 polegas com navegador e câmera de ré.

E esses são apenas alguns dos itens de série, claro que o pequeno Jeep ainda possui outros mimos.

Leia também ...   Cruze 2016: Geração antiga, ainda é bom negócio?

O verdadeiro ponto fraco do Renegade

O ponto negativo do Renegade é mesmo o porta-malas.

Renegade: seu ponto fraco é a pequena capacidade de carga do porta-malas

Sim, parece brincadeira, mas, o Renegade conta apenas com 260 litros de capacidade de carga no interior do porta-malas.

Se você é do tipo de pessoa que gosta de viajar com a família e levar muita bagagem, terá dificuldades com o pequeno espaço oferecido pelo Renegade.

Sei que é decepcionante, pois, muitos carros compactos têm capacidade superior.

Mas, se você viaja pouco, ou viaja sozinho, acredito que esse não seja o motivo para desistir do Renegade.

Finalmente

Se você gosta do visual do esportivo compacto da Jeep, eu recomendo que você vá até uma loja e faça um test-drive para tirar suas próprias conclusões.

Renegade: boa no mercado de seminovos

Pois, você assim como eu, já deve ter lido muito mal a respeito dele.

Entretanto, por mais que eu não tenha achado o desempenho incrível, péssimo ele também não é.

Antes de dirigir o carro, eu tinha lido na internet várias pessoas reclamando do desempenho.

Contudo, é preciso entender a segmentação de mercado e acima de tudo dirigir o carro para ver se ele atende suas necessidades.

Lembre que o Renegade é um veículo mais alto e pesado, não espere o desempenho de um esportivo.

Ele é um carro mais urbano, mesmo com seu jeitão invocado, ele foi projetado para uso dentro da cidade.

Sim, entendo a segmentação do modelo, considero que seu maior ponto fraco é mesmo o tamanho do seu porta-malas.

Outra dica é:

Se você não entende muito de carros, procure ajuda de um profissional para não comprar um veículo que não esteja em perfeitas condições.

Depois de comprar seu Renegade, o importante é cuidar das revisões..

Assim, você terá um carro confortável e seguro, que provavelmente não te deixará na mão.

Quer mais por menos? Jac T6

Leia Também


Ronaldo Mendes
Ronaldo Mendes

“Ler sobre carros sempre foi minha paixão, eu sempre ajudei amigos e familiares a decidir a compra de um carro, agora estou conseguindo fazer isso com muito mais pessoas, é um grande prazer”.